29/09/2016 às 09:28 - Atualizado em 29/09/2016 às 09:31

Júlio defende estruturar o município para buscar o desenvolvimento

O candidato Júlio Cesar (PSB) encerrou ontem (28) a Série de Entrevistas promovida pelo Sindilojas Palmeira, em parceria com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL) e o Rotary Club. Para Júlio, Implantar o polo multisetorial de Palmeira é importante, mas antes precisa solucionar a questão da estação de tratamento que, segundo ele, não atende nem a demanda residencial. Além de captar recursos para mais uma estação, precisa reforçar a subestação e trazer o gasoduto para Palmeira.

De acordo com o candidato, não há como trazer empreendimentos sem que o município ofereça a estrutura mínima, como água, energia e o gás. “Assim estaremos pronto para uma planta de polo multisetorial. Precisamos gerar mão de obra qualificada. Já estive com Wilton Malta [Fecomércio], José Carlos Lyra [FIEA], Marcos Vieira [Sebrae]”, comentou.

O candidato se reportou ao crescimento de Arapiraca e outros municípios como Paulo Afonso, enquanto Palmeira, de acordo com ele, parou no tempo. Ele atribuiu inércia à falta de gestão. “É preciso apostar em pequenas iniciativas. Para isso, precisamos trazer entidades como a Fecomércio, o Sebrae. O pequeno negócio será o nosso foco. Precisamos preparar Palmeira para participar de pregão eletrônico, licitações. A gente não consegue gerar emprego. Precisamos fazer um fórum permanente para o desenvolvimento”, afirmou.

Ele classificou o comércio de Palmeira como estratégico já que se trata de um segmento que responde por uma fatia de 75% do PIB do município. Conforme o candidato, o município tem uma agricultura forte, mas é artesanal e informal, sendo necessário trabalhar a formalização. 

No que se refere à Educação, Júlio considera um modelo positivo a escola em tempo integral. No entanto, defende que a escola ofereça também música e outras atividades que acabem com a distorção social. Para ele, a unidade escolar precisa de infraestrutura, mas também de estrutura pedagógica e tecnológica. Além de colocar cursinho municipal para preparar os jovens para o Enem. “A educação tem que ser a menina dos olhos de todo governo”, ressaltou.

Ao lembrar da sua origem simples, Júlio disse que se iguala a maioria das famílias brasileiras. No entanto, afirmou que sempre foi orientado pelos pais para não desistir da escola. “Foi a escola que me colocou aqui, me libertou. O Senac, por exemplo, tem uma participação na minha vida, foi o primeiro curso de qualificação que fiz”, recordou.

SANEAMENTO E SAÚDE   

O candidato destacou que Palmeira está dentro da Bacia do São Francisco e o governo federal tem investimento direto para os municípios que compõem a bacia. Ele apontou como possibilidade para o saneamento buscar investimento da Funasa, que tem recursos para a área. “É melhor enterrar cano do que crianças e idosos em decorrência da falta de saneamento”, declarou. Para demonstrar a importância do investimento em saneamento, o Júlio utilizou o indicativo de que cada R$ 1 investido em saneamento reduz R$ 4 em saúde.

Quanto à área da saúde, Júlio destacou dois pilares importantes: melhorar e humanizar. Conforme o candidato, a UPA organiza a rede de urgência e emergência, proporcionando o primeiro suporte. “A saúde é uma conta que só cresce e desafia os governos. Precisamos trazer essa responsabilidade para perto do governo. É necessário garantir quatro médicos pelo dia e dois médicos à noite”, afirmou.

No que se refere à mobilidade urbana, o candidato comentou que precisa melhorar e classificou como uma questão desafiadora por se trata de uma questão de gestão e organização.  Para ele, é preciso disciplinar o uso do espaço público. “As pessoas andam nas ruas porque não têm espaço nas calçadas. Não vou retirar camelôs porque não vou perseguir trabalhador. É apenas organizar o espaço”, assegurou.  

CIDADANIA

Para o presidente do Sindilojas Palmeira, Gilton Lima, as entidades cumpriram o propósito ao abrir um espaço democrático com o intuito de conhecer os projetos dos candidatos e disseminar a cultura do voto consciente. “Temos o compromisso, enquanto cidadãos, de ter responsabilidade com o futuro do nosso município ao eleger um candidato que possa melhor nos representar e viabilizar o desenvolvimento de Palmeira”, ressaltou.

Gilton fez a entrega da “Agenda Municipal – Compromisso com o Comércio da sua cidade” ao candidato. O documento foi elaborado pela Fecomércio, em parceria com os sindicatos filiados, e sugere medidas de valorização dos comércios locais como forma de estimular o desenvolvimento.    

O Sindilojas Palmeira e o Rotary Club sabatinaram todos os candidatos ao cargo Executivo. De acordo com o sorteio, que definiu as regras da entrevista, no dia 31, houve a participação da Dra. Verônica Medeiros (PMDB), da coligação A verdadeira mudança, avança Palmeira. O candidato Flávio Targino (PRTB) deveria ter sido o segundo entrevistado, no dia 14. No entanto, com a suspensão das atividades pelo juiz eleitoral, sua participação aconteceu no último dia 22.

Problemas com a imagem
Problemas com a imagem

Sobre o Sindicato

Sindicato do Comércio Varejista de Palmeira dos Índios